CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

The Preacher – Banda Desenhada

preacher2

Os códigos audiovisuais que regem aquilo a que chamamos “um bom filme” não se confinam ao âmbito do cinema. Muitas vezes temos muito mais qualidade de entretenimento na banda desenhada. Enquanto que as variáveis para sacar lucro de um filme são tantas que reduzem um potencial bom filme a um patético esforço, na banda desenhada os limites são praticamente inexistentes. Há muito que a BD deixou de ser apenas histórias de super-heróis travestidos de licra para crianças e adolescentes e abriu um fabuloso mundo a todos aqueles que se fartaram de esperar por uma mudança significativa na 7ª arte.

Garth Ennis é um monstro da BD, criando universos originais e apelativos que colocam a salivar qualquer realizador e produtor para as adaptações ao cinema. Mas essas adaptações acabam por não se concretizar devido ao nível de violência e heresia das suas obras, desenvolvidas para uma audiência que se convencionou chamar de “madura”.

The Preacher é uma série de histórias longa que nos conta as aventuras de Jesse Custer. Custer é um padre acidentalmente possuído por um espírito único chamado Genesis, filho de uma relação entre um anjo e um demónio, mais poderoso que Deus. Esse espírito dota Custer do poder da “Palavra”, que faz com que qualquer humano lhe obedeça às ordens. Acompanhado pela sua namorada e ocasionalmente por Cassidy, um vampiro irlandês de temperamento complicado. Perseguidos por personagens bastante poderosos, tanto mortais como celestiais, Custer persegue pelos Estados Unidos o seu arqui-inimigo para lhe tratar da saúde, neste caso o mau da fita é o próprio Deus todo poderoso.

Apesar das imensas tentativas de adaptar esta grande obra ao cinema, a sua ultra-violência e a temática religiosa bastante controversa aos olhos do povo americano, o projecto acabou sempre por cair. Desde a sua adaptação ao cinema no início da década até a uma série na HBO, The Preacher parece ter sempre a vida condenada. Agora quem tem o projecto nas mãos é Sam Mendes. Vamos ver se leva este navio a bom porto, tarefa nada fácil para um projecto que tem um mau da fita tão pouco convencional.

5 Comments

  1. Desconhecia esta BD, mas fiquei extremamente interessado. A ver se encontro o livro algures…
    Obrigado pela sugestao.

  2. Sempre às ordens! 😉

  3. Isto faz-me lembrar The Pro, com super heróis decadentes 🙂

  4. Mesmo que fosse adaptado para cinema ou televisão, duvido muito que lhe fizessem justiça.

  5. Isto é tão bom mas tão bom que nem vou acrescentar mais nada. Só uma pergunta, o The Invisibles do Grant Morrison ainda não te passou pelas mãos? Tão bom como isto, numa onda completamente diferente e inspirou o The Matrix. E Sandman? E o Punisher versão Ennis (possivelmente a série de livros que mais me fez rir até hoje de tão gratuita que é a violência)

Leave a Reply

© 2019 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: