CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

Category: banda desenhada (page 1 of 2)

Direitos de Autor–Um pau de dois bicos

mickey

Com esta última batalha contra a opressão e a favor de uma Internet livre que foi o Blackout contra a SOPA/PIPA, começa a surgir na opinião pública alguma curiosidade acerca de quem está por detrás destas tentativas de nos privar da última réstia de liberdade que ainda temos, ou que pensamos ter. E nesta discussão de evil corporations vs cidadão comum surgem frequentemente alegações e argumentos relacionados com direitos de autor. O problema é que as leis que regulam os direitos de autor, como todas as leis, servem apenas quem as encomendou ou quem tem o poder de lhes alterar cirurgicamente o texto de modo a servir um plano que normalmente não tem grandes vantagens para nós, os 99%. Tudo isto para vos contar a história por trás dos direitos de autor do Rato Mickey e o porquê de ainda não ter sido disponiblizado para domínio público, apesar de já ter expirado a validade da sua patente. Peguem uma colcha e um copinho de leite quentinho e sentem-se que vos vou contar uma história.

Vals Im Bashir (2008)

Era uma manhã quente de Verão em meados dos anos 90. Não tinha ainda recuperado totalmente a consciência num bar nos arredores de Proença-a-Nova e já um senhor de meia idade estava a falar comigo. Ignorei-o, como faço a toda a gente, mas o seu matraquear era imparável e percebi que só depois de o ouvir me poderia ver livre da sua maçuda companhia. Chamava-se Alcides e dizia ser bastante conhecido em Portugal devido ao seu disco de música popular “Levar leitinho na bilha”. Anuí por compaixão. Estava acompanhado de um acordeão e uma rapariga jovem de ar muito usado que dizia não se poder sentar porque lhe doía o cu.

Continue reading

Orbiter – Graphic Novel de Warren Ellis

Há 10 anos que a NASA apenas faz voos espaciais com robots, desde que a Space Shuttle Venture desapareceu sem deixar rasto. Mas 10 anos depois a Venture aterra no Centro Espacial Kennedy, trazendo apenas a bordo um dos sete astronautas originais. Este astronauta, chefe de missão, fala uma língua estranha quando é abordado por militares. Além disso a nave vem protegida com uma sistema de pele biológico e um motor orgânico de uma tecnologia incompreendida pelos técnicos da NASA. Mas a trama adensa-se quando é descoberta areia de Marte nas rodas da Venture. Terá ido até Marte? Ou Marte foi apenas uma das múltipas paragens?

Continue reading

Planetary (Warren Ellis) – Banda Desenhada

Tenho andado entretido com a epopeia de Elijah Snow e do seu grupo de “arqueologia do impossível”, Planetary. Escrito com a imaginação multidimensional e sempre perturbadora de Warren Ellis e com a arte a cargo de John Cassaday, Planetary lida (entre imensas outras coisas) com a possibilidade de infinitos universos paralelos, em que todas as possibilidades são contempladas. Um grupo de supra-humanos iluminados tem capacidade de viagens interdimensionais e existe ainda um grupo que cria universos paralelos on demand. Isto significa que tudo pode acontecer. Mandar um balázio na nuca ao Rato Mickey? Porque não? É uma questão de criar o universo apropriado. Mas não é isso que me fez escrever sobre esta magnífica obra. É que a Newscientist deste mês fala sobre o supracitado multiverso e de indicações científicas de que realmente existe. Junto anexo a capa da revista.

Continue reading

Kickass – El Gran Final (Banda Desenhada)

Eis que chega ao fim, ao capítulo 8, o primeiro tomo de Kickass. Sinceramente já andava a desesperar e a pensar que estes tipos estas a adiar o fim da mini-série para depois do filme, ou para a mesma altura da estreia. E que final, meus amigos. Não se trata apenas extrema violência gratuita com doses generosas de requinte sádicos. Trata-se de extrema violência gratuita com doses generosas de requinte sádicos com bastante humor e estilo, dentro das doses correctas. Boa combinação entre argumento e desenhos. Adorei. Clap, clap. Espero que o filme siga os seus passos. Junta anexo no “read more” mais umas imagens que achei por bem segregar, dada a sua violência extremamente gráfica.

Continue reading

Chronicles of Wormwood – Banda Desenhada

Danny Wormwood é um próspero empresário que tem um canal de TV e produz séries e filmes de sucesso. Tem um lustroso escritório no Empire State Building e o seu sucesso é reconhecido internacionalmente. Danny Wormwood é também o anticristo, tem um coelho que fala e o seu melhor amigo chama-se Jesus Cristo (esse mesmo). Wormwood e JC viraram as costas aos planos dos seus progenitores e a única coisa que querem é viver uma vida terrestre normal. Mas o vaticano e satanás (himself) têm um plano para dar origem ao Apocalipse que implica a participação involuntária dos dois amigos.

Continue reading

As Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy

Imagine que todas aquelas histórias que lhe contavam quando era pequeno… São verdade! Durante a segunda guerra mundial, todas as criaturas do sobrenatural procuraram refúgio em Portugal. Vampiros, lobisomens, gárgulas e fantasmas vivem pacificamente, nas sombras, entre os humanos.Porém, no subsolo, o pior de todos os monstros ganha forças e prepara o seu regresso. Por sua culpa, todas as crianças de Lisboa estão a desaparecer.

E foi assim que o projecto apetecível da Pato Profissional mudou de rumo do cinema para a BD. Ao que parece não vão faltar cameos… Vai ser apresentado no Fantasporto. Sinceramente, pagava a dobrar para meter as unhas nisto já hoje! Mais aqui.

Adventures On The Planet Of The Apes – Adaptação do filme

Eis que me chega às mãos um tesourinho deprimente de proporções épicas. A adaptação para banda desenhada do ultra-clássico “Planet of the Apes”, o original e mais sequelas, com todo o esplendor e ingenuidade de toda a ficção científica feita nos anos 60 e 70. São 11 volumes alucinogénicos fieis ao filme até aos mais ínfimos detalhes. Inclui a clássica cena intemporal “God Damn You All to HEEELLLLLLL!…” Ficam mais algumas fotos aqui no “Read More”.

Continue reading

Crossed – Banda Desenhada

crossed

Normalmente um filme de zombies tem um grupo de sobreviventes independente, malta muito preocupada em salvar a sua própria pele, grupos de um, sem família, sem ligações emocionais a ninguém, o que lhes permite um ângulo muito grande de acção e a matança é sempre descomprometida. Mas se houvesse mesmo uma epidemia zombie (nem acredito que disse isto) as coisas não seriam assim. Haveria famílias, casais, crianças, pessoas com vários tipos de dependências que lhes impedia a deslocalização. E muitas mortes deste pessoal. Filmar isto é impensável, porque um realizador pode ser audaz mas nunca suicida. E quem entra com o dinheiro gosta de garantir algum retorno, nem que seja para pagar os juros. Aqui entra a banda desenhada, removendo os limites da consciência humana com um disclaimer na capa. Continue reading

The Preacher – Banda Desenhada

preacher2

Os códigos audiovisuais que regem aquilo a que chamamos “um bom filme” não se confinam ao âmbito do cinema. Muitas vezes temos muito mais qualidade de entretenimento na banda desenhada. Enquanto que as variáveis para sacar lucro de um filme são tantas que reduzem um potencial bom filme a um patético esforço, na banda desenhada os limites são praticamente inexistentes. Há muito que a BD deixou de ser apenas histórias de super-heróis travestidos de licra para crianças e adolescentes e abriu um fabuloso mundo a todos aqueles que se fartaram de esperar por uma mudança significativa na 7ª arte.

Continue reading

The Stand – Captains Trips (banda desenhada)

thestand

Agora que a ameaça de pandemia nos massacra diariamente nos meios de comunicação social, vale a pena dar uma vista de olhos a uma das grandes obras de Stephen King editada este ano no formato Graphic Novel. O livro original tem perto de 1200 páginas e não é propriamente algo que se possa ler na retrete. Não sei se tem edição portuguesa. A adaptação divide-se em 3 partes de 5 revistas cada (formato americano, 25 páginas edição aprox.). A primeira parte intitula-se  Captain Trips. As partes seguintes são American Nightmares e Soul Survivors.

Continue reading

Revista Grátis com o Cinema Xunga de hoje

caminhodasestrelas09

O Cinema Xunga é (provavelmente) o primeiro blog de cinema a oferecer uma revista de banda desenhada. Trata-se do número 9 da colecção Caminho das Estrelas, editada em 1978. A seguir já vos explico como podem adquirir e ver a revista.

Continue reading

Welcome to Hoxford – Banda Desenhada

hoxford01

Violadores, pedófilos, assassinos canibais com complexo de deus, lunáticos que fazem festins com sangue humano e presenteiam as suas visitas com banhos de ácido. E isto são apenas os bons da fita. Imaginem os vilões…

Continue reading

Wanted – Leitura de Fim de Semana

Wanted-01-RUCOMICS.INFO

Ainda não acabei, mas é coisa para se recomendar. Um bocadinho da velhinha ultra-violência para lavar a alma da banalidade boçal de uma semana de trabalho.

The Surrogates – Banda Desenhada

surrogates01

Esta semana estreou Surrogates, o filme baseado na banda desenhada que vos apresento. Hoje falamos da BD e amanhã do filme. The Surrogates é uma novela gráfica (será esta a tradução?) que fala do nosso futuro, dos anos 50 do presente século, de uma sociedade distópica em que todas as pessoas usam um corpo cibernético (surrogate) controlado remotamente através de um dispositivo. Toda a sociedade é formada por robots que representam alguém, mas não implica que sejam a sua réplica física, uma vez que se pode escolher qualquer modelo. Obviamente é uma metáfora para as redes sociais, para o Facebook, Aifai ou Second Life, onde se cria uma imagem pública e se vive vegetalmente frente ao PC. Como eu, neste preciso momento.

Continue reading

Teenagers From Mars – Graphic Novel

TFM01

Macon é um adolescente que está no limbo da juventude. Acabou o liceu, tem um McJob decadente e não encara o futuro com grande optimismo. Habitante de Mars (cidade americana), criador de banda desenhada e ávido cinéfilo de filmes de zombies. Juntamente com a sua recém miúda vê-se envolvido num grande sarilho que envolve o puritanismo de uma pequena cidade americana e um fictício exército de libertação das bandas desenhadas.

Continue reading

Kirk apanhado – Fotonovelas de Silly Season

comix_startrek_01

E agora Kirk? O final da novela no resto do post. Continue reading

Kick-Ass: Sickening violence… just the way you like it!

kickasspost_01

Um jovem banal, perfeitamente mediano, viciado em banda desenhada decide fazer um fatinho de borracha e ser o primeiro super-herói lá do bairro. Tendo sucesso mediática nas suas primeiras investidas começa a atrair um mundo de tipos armados em super-heróis numa corrida pela popularidade. Salvar malta é que nada!… Isto, claro, com a mais selvática violência que a Marvel consegue produzir.

Continue reading

The Pro

thepro

The Pro é uma das melhores BDs que já tive o prazer de ler em toda a minha vida. Conta-nos a história de uma prostituta mãe solteira que é escolhida por uma raça espacial para ter super-poderes e se juntar a uma liga de super-heróis. Acontece que a nossa Pro não tem propriamente perfil de heroína de BD. É mal educada, explosiva, violenta, linguaruda, crítica, sarcástica e badalhoca. Tudo para ser a anti-heroína perfeita.

Continue reading

Echo

echo

Pois é, aos fins de semana é para falar de BD, pelo menos agora durante o Verão que ninguem lê blogs. Mas o que me traz aqui é Echo, uma BD que ando a seguir com muito interesse vai ser adaptada ao cinema. Soube-o esta semana pelo Twitter do próprio Terry Moore, o escritor/desenhador do projecto. Só espero que seja uma adaptação decente e negra e não um pastelão deslavado de Verão. Mas afinal de que trata este Echo?

Continue reading

Older posts

© 2017 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑