CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

Tag: cartoon (page 1 of 3)

Thor (2011)

Thor-Movie

Emboscado por uma avalanche de crítica surpreendentemente positiva, atirei-me com unhas e dentes a Thor. Como poderia um filme cujo personagem principal ter o aspecto apaneleirado do desconhecido quinto membro dos ABBA e  envergar o fato mais estratosférico de sempre ser considerado um clássico instantâneo? Bem, aparentemente hordes de pacatos e bem intencionados cinéfilos caíram na bem urdida “Armadilha Shakespeare”. Esta armadilha não é original nem sequer é um artefacto raro. É usada em abundância pela indústria cinematográfica americana mas a fúria assassina daqueles que são constantemente enganados por ela acaba por se esvair num modesto nada devido à habitual falta de concentração provocada pela hiper-estimulação que essa indústria usa para nos manter sedados.

Pokebacca – Chewmon à Sexta!

Nem sempre há Chewbacca à Sexta, mas às vezes há Chewbacca à Sexta! Hoje, por sinal, há Chewmon à Sexta e ontem não houve nada. Às vezes também à Chewbacca há Sexta… Depende.

Scott Pilgrim vs. the World (2010)

Correio dos leitores: Querido cinemaxunga, há uns tempos o meu marido pediu para lhe meter o dedo no ânus enquanto fazíamos amor e ele disse nunca ter tido um orgasmo tão intenso como nesse dia. Passados um dias pediu-me para ser mais audaz e uma coisa levou a outra e a semana passada os vizinhos chamaram a policia e levaram-nos o casal de contorcionistas vietnamitas especializados em casais, um anão malabarista, um touro mecânico de marca Virix com as extensões Falix 2 e GigaFalus, um conjunto de buttplugs com crina de cavalo em forma de monumentos nacionais e um pé de borracha com meia perna  (modelo realista Cristiano Ronaldo com 3 modos de vibração). Tivemos que passar a noite na prisão, coisa que não nos teria incomodado não fosse uma corrente de ar incómoda e persistente. Percebemos na altura que deviamos ter comprado os fatos em cabedal e em vez de PVC que deixa passar o frio. Tivesse trazido a chave das algemas e poderia ter ajudado o meu marido que se viu impedido de protestar devido a um bocal de bola asfixiante (com ventilação assistida, obrigatório pelas leis da UE) e coleira com trela que os polícias insistiram que mantivesse para as fotos. A minha dúvida é: vale a pena ir ver o Scott Pilgrim ao cinema? Ou devo esperar por um dengoso domingo à tarde na TVI?

Continue reading

Toy Story 3 (2010)

Foi agora encerrado um capítulo que teve início numa preguiçosa tarde de 1995, quando um jovem estudante de engenharia informática se dirigiu sozinho a uma sala de cinema para ver o primeiro volume de Toy Story. Na altura esse jovem indolente de longos cabelos desgrenhados ponderava trocar um futuro promissor como baterista de uma modesta banda de Rock’n Roll por uma carreira nas tecnologias de informação, abandonar a farta gadelha que parecia fazer parte do seu ADN e juntar-se a um exército de engravatados que estava prestes a controlar o mundo. Mas aquilo que seria um retiro espiritual numa sala de cinema rapidamente se transformou num fascínio de tal magnitude que a decisão do rumo de vida ficou adiada. Toy Story era o início de um admirável mundo novo.

Continue reading

Chewie and Han – Chewbacca à Sexta

V for Vendetta (2005)

Todos nós temos uma listinha de falhas cinematográficas graves, filmes que ficaram para trás. São perfeitamente normais, o tempo não é um recurso infinito de que possamos desfrutar. V for Vendetta é um filme que vejo com cinco anos de atraso por puro preconceito. Na altura em que estreou não estava ainda refeito do pastelão que foram as sequelas de Matrix e não conhecia ainda a Graphic Novel do adorável lunático Alan Moore. É sempre um prazer ver Natalie Portman toda rapadinha…

Continue reading

Kick-Ass (2010)

Chegou finalmente aos cinemas a tão aguardada adaptação de Kick-Ass. Os leitores assíduos deste blog e aqueles que não sendo assíduos sabem usar um formulário de pesquisa perceberão que há muito que se fala por aqui em Kick-Ass. E o resultado é o que se esperava: um hino à ultraviolência feelgood com um agradável dose de humor negro bem equilibrada fazendo jus à velha máxima “I have come here to chew bubblegum and kick ass…and I’m all out of bubblegum.”

Continue reading

The Imaginarium of Doctor Parnassus (2009)

Apesar de haver no cinema imensos hábeis artesãos, técnicos competentes, contadores de histórias natos e visionários subversivos, o certo é que génios há poucos. Na realidade eu só me lembro de um colectivo de génios que revolucionaram as imaginações mundiais há mais de 40 anos, fazendo algo que ainda hoje é desafiador e incompreendido. Monty Python, os criadores da cómédia que efectivamente tem piada, alteraram por completo o paradigma do humor. O efeito ainda hoje nos brinda com a ocasional obra de arte pelas mãos daquele que é considerado o Monty Python invisível: Terry Gilliam. Continue reading

Twilight (2008)

Os filmes da minha adolescência foram maioritariamente slasher movies de extrema violência. Ainda assim já vou com 36 anos e ainda não matei ninguém. Não havia necessidade de proteger as criancinhas das influências satânicas da violência televisiva. A malta sabia que eram apenas filmes. Nos dias de hoje protegemos as nossas crias da nefasta influência da violência mostrando-lhes filmes de vampiros que brilham ao sol, mortos-vivos deprimidos crónicos com paralisia facial e cuja única carne humana que comem é pénis, normalmente de empurrão…

Continue reading

Um dia no lado negro – Ausência de Chewbacca à Sexta

Uma ilustração de uma testemunha de uma sexta-feira santa na vida de Chewbacca no lado negro. Devassar o rego da princesa Leia antes do pequeno-almoço, arrancar novamente a cabeça àquele insuportável android gay, pedir de volta os 500 paus que emprestou ao Hitler num bar em Malkinia (Polónia) em 1939 e devassar o rego da esposa do seu primo Fred antes do almoço.

The SpongeBob SquarePants Movie (2004)

Já antes ouvira falar de Spongebob, mas confesso que nunca vi nada desta famosa série de TV. Tive a oportunidade de pegar no DVD da versão “big screen movie” e li o argumento. Mas quem consegue resistir a um filme onde o vilão maléfico é um pedaço de plancton que quer conquistar o mundo (à laia de mr. Ernst Stavro Blofeld)? E onde se promete surrealismo que faria Dali enrolar os bigodes de vergonha? E que ainda por cima tem David Hasselhoff a dar uma perninha que faz lembrar aquele reclame do Ice Tea com o José Cid? Eu concerteza que não… Alguma vez viram alguém conduzir uma sandwich? Eu já…

Continue reading

O Código Da Vinci – Ausência de Chewbacca à Sexta

Apesar do teu lugar garantido na imortalidade dos tempos, apesar de continuares junto de nós pela tua obra, a tua falta será sentida. Mas se por acaso voltares, trás 2 kilos de laranjas, meia dúzia de ovos e 250 gramas de chourição Ibérico da mercearia do senhor Amilcar. O chourição é Gran Doblon, sem picante e pede à senhora para tirar a gordura.

Planetary (Warren Ellis) – Banda Desenhada

Tenho andado entretido com a epopeia de Elijah Snow e do seu grupo de “arqueologia do impossível”, Planetary. Escrito com a imaginação multidimensional e sempre perturbadora de Warren Ellis e com a arte a cargo de John Cassaday, Planetary lida (entre imensas outras coisas) com a possibilidade de infinitos universos paralelos, em que todas as possibilidades são contempladas. Um grupo de supra-humanos iluminados tem capacidade de viagens interdimensionais e existe ainda um grupo que cria universos paralelos on demand. Isto significa que tudo pode acontecer. Mandar um balázio na nuca ao Rato Mickey? Porque não? É uma questão de criar o universo apropriado. Mas não é isso que me fez escrever sobre esta magnífica obra. É que a Newscientist deste mês fala sobre o supracitado multiverso e de indicações científicas de que realmente existe. Junto anexo a capa da revista.

Continue reading

Ameaças de morte! – Ausência de Chewbacca à Sexta

Eu compreendo perfeitamente a fúria de todos. Eu próprio sinto um vazio glaciar dentro de mim às sextas. Sem o Chewbacca é como se o meu coração fosse um pedaço de carvão desfigurado pela erosão do esquecimento. E as noites em que acordo apavorado, no meio de um sonho em que o Chewbacca está a fazer arroz de feijão para acompanhar umas petingas fresquinhas e quando me levanto para me servir tenho umas calças de toureiro e uns chinelos de andar por casa com a Hello Kitty!

Ghost Rider (2007)

Há na vida certas situações que sabemos que vão ser extremamente desagradáveis e ainda assim avançamos. Como ir ao Joshua’s comer uma Pita Shoarma e saber que vamos andar a tarde toda com um arroto mortífero capaz de sugar a vida a qualquer criatura que se atravesse no seu caminho. Ir jantar a um restaurante indiano e saber de antemão que daí a meia hora temos as labaredas do inferno a subirem-nos pelo esófago acima sob a forma do mais abominável refluxo ácido, capaz de criar bolas de cuspo que dissolvem 3 pisos de betão. Ou ir ver uma adaptação cinematográfica de uma BD da Marvel, que sabemos que nos vão doer os tomates de tanto rir, apesar de não ser uma comédia.

Continue reading

Chronicles of Wormwood – Banda Desenhada

Danny Wormwood é um próspero empresário que tem um canal de TV e produz séries e filmes de sucesso. Tem um lustroso escritório no Empire State Building e o seu sucesso é reconhecido internacionalmente. Danny Wormwood é também o anticristo, tem um coelho que fala e o seu melhor amigo chama-se Jesus Cristo (esse mesmo). Wormwood e JC viraram as costas aos planos dos seus progenitores e a única coisa que querem é viver uma vida terrestre normal. Mas o vaticano e satanás (himself) têm um plano para dar origem ao Apocalipse que implica a participação involuntária dos dois amigos.

Continue reading

As Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy

Imagine que todas aquelas histórias que lhe contavam quando era pequeno… São verdade! Durante a segunda guerra mundial, todas as criaturas do sobrenatural procuraram refúgio em Portugal. Vampiros, lobisomens, gárgulas e fantasmas vivem pacificamente, nas sombras, entre os humanos.Porém, no subsolo, o pior de todos os monstros ganha forças e prepara o seu regresso. Por sua culpa, todas as crianças de Lisboa estão a desaparecer.

E foi assim que o projecto apetecível da Pato Profissional mudou de rumo do cinema para a BD. Ao que parece não vão faltar cameos… Vai ser apresentado no Fantasporto. Sinceramente, pagava a dobrar para meter as unhas nisto já hoje! Mais aqui.

O FIM de Chewbacca à Sexta

Faz hoje um ano que Chewbacca foi referenciado pela primeira vez no Cinema Xunga. Pouco tempo depois teve direito a uma rubrica semanal de factos pouco conhecidos acerca da sua vida pessoal e profissional. Muitas sextas depois encerra-se aqui esta página heróica da blogosfera mundial que é o Chewbacca à Sexta. Viverá para sempre nos nossos corações e numa página no facebook que podem adicionar às outras inúteis páginas do facebook que já possuem. Espalhem a palavra, que Chewbacca caminhe convosco em espírito e a sua coragem, determinação e energia sexual vos acompanhe. Que um dia possamos contar aos nossos netos e bisnetos que Chewbacca só há um, o de Sexta e mais nenhum. [Ver todos]

Presidente Chewbacca – Chewbacca à Sexta

Num futuro não muito distante, numa galáxia que é a nossa, o presidente da consolidação mundial surge numa bola de luz e energia. Chewbacca, o redentor, que na sua segunda vinda irá unir o mundo num hino de paz e amor. Na primeira vez na História mundial, um presidente todo nu acaba com a fome no mundo, as guerras e o herpes genital. Acabará por ser assassinado no jardim zoológico de Las Vegas por um iPod preparado para explodir no Bohemian Rapsody dos Queen, quando Freddy Mercury canta “Scaramush, Scaramush can you do the Fandango”.

Contratempos conjugais – Chewbacca à Sexta

Older posts

© 2017 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑