CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

Sex Sells: The Making of Touche (2005)

sexsells

Breve nota enciclopédica acerca de pornografia: Quando foi inventado o cinema (câmara+projector), uma das primeiras coisas a serem filmadas foi, obviamente, sexo. Ora, os cinéfilos não acreditavam estavam perante uma berlaitada verdadeira, pensavam que era tudo simulado. O realizador para provar à audiência que se tratava mesmo de fodança dura (com pintelheiras monumentais) fazia o homem ejacular na cara ou no corpo da mulher. Assim foi inventado o Money Shot ou o Cum Shot. Ainda hoje algumas moças se enojam cada vez que vêm uma senhora a apanhar com um esguicho num olho, mas isto é tudo um tributo ao trabalho dos pioneiros. Respeito!

Este documentário é, obviamente, falso. Começa com um jovem realizador que se apresenta ao público e diz coisas como “as imagens que vão ver poderão ferir a susceptibilidade de mentes mais fracas“, e depois diz “claro que vai ser bastante gráfico e, se as estatísticas estão correctas, vocês vão todos ficar até ao fim“. Depois começa por apresentar o produtor, uma velha raposa da indústria e os seus truques manhosos para cortar despesas. Logo a seguir passamos uma geral (salvo seja) pelos actores e pela equipa técnica. Temos de tudo, desde o gajo sem jeito nenhum mas com uma pila de meio metro, pela velha profissional que já está quase no 50, a novata que não faz (ainda) mulheres, ou mesmo aquela gaja que nunca se vê e é responsável pelas mamadas para garantir pau duro durante o tempo todo. Sim, porque como em todo o lado, tempo é dinheiro.

Depois a coisa complica-se. Começa a desabrochar uma história de “caso da vida”. Uma filha abandonada em busca da mãe, os amores, os passados negros, etc. Uma coisa que achei bastante interessante é o facto de as mulheres serem todas retratadas como personagens fortes. A puta velha tem mesmo um curso de cinema, especializada em cinema alemão pré-anos 20. Coisas assim que nos pregam ao ecran. Não é pela imensa folia carnal que parece acontecer constantemente, nada disso…

O argumento do filme dentro do filme também não é mau. A actriz principal é uma andróide sexual que é também espia de um planeta hostil. Mas o nosso planeta tem os seus truque, neste caso ninjas fodilhonas. É todo filmado em video digital de câmara na mão, para garantir o efeito “documentário”. As performances estão muito bem. É complicado filmar uma coisa destas, acreditem. O que não achei muita piada foi o facto de o cameraman às vezes estar em situações embaraçosas ou conspiradoras e ninguém o mandar embora, sabendo que aquilo estava tudo a ser filmado e provavelmente iria ser aproveitado para o trabalho final.

Nota de rodapé moralista: Os EUA são responsáveis por cerca de 85% de toda a pornografia do mundo (estou a atirar um número para o ar, claro), e mesmo assim são o país mais pudico em relação a sexo. Existirão milhares de pais e mães de família a trabalhar nesta área e cujos respectivos vizinhos pensam que são apenas “executivos”. Claro que o mesmo se passa com as armas, que são a sua industria mais prolifera, o petróleo (que tem lobbys enfiados até ao centro da terra) ou mesmo a indústria médica / farmacêutica, que entre outras coisas, não desenvolve cura para o cancro porque é mais rentável tratar do que curar ou prevenir. Enfim, cada um ganha a vida como pode e eles são assim.

Mensagem para ti, leitor(a), que pensavas que ias passar despercebido(a): Eu sei que vês porno, seu pervertido (a). Deixa-te de merdas, não enganas ninguém. Claro que tens curiosidade e claro que gostavas de ver isto. Se a tua mão soubesse o que criou, coitadita… Sim, sim, o anúncio dizia “embalagem discreta”, mas achas que o carteiro não conhece já todos estes truques? Sim, esse mesmo carteiro que andou no liceu com a tua mãe e teve um caso com ela mesmo depois de casada. Talvez ainda tenha. Hey, quem sabe não será teu pai?

1 Comment

  1. “Se a tua mão soubesse …” ? A mão sabe mais que a mãe!
    Excelente texto, já fiquei “curioso” para procurar esta obra no Torrent Channel, a ver se tenho sorte 🙂

Leave a Reply

© 2019 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: