CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

TOP X de filmes menosprezados [parte 01]

Filmes fabulosos espezinhados pelo passar dos tempos, porque o timing da estreia foi errado, porque algum elemento do próprio filme ofuscou tudo o resto. Todos nós temos uma lista de filmes que achamos ser menosprezados pela comunidade cinéfila mundial, filmes que mereciam um lugar nas estrelas e por vezes não chegam a ser um rodapé fugaz de  um livro obscuro. Apresento-vos a lista de filmes que penso serem injustamente desconsiderados pela comunidade. Não os vou numerar. Esta é a minha primeira lista de 5 pérolas esquecidas.

The Adventures of Baron Munchausen (1988)

No fim de semana passado, meio adormecido, fiz um zapping preguiçoso pelos canais de cinema. Meu Deus, estariam os meus olhos a pregar-me partidas? Estava a começar a Fantástica Aventura do Barão. Esta obra prima de Terry Gilliam marcou a minha juventude e é um daqueles filmes que idolatro, mas que raramente encontro alma gémea cinéfila com quem possa trocar referências. Um inebriante cheirinho a Monty Python, como que a fazer ecoar a sua memória até aos dias de hoje. Terry Gilliam é, no mínimo, semi-deus. (Tirando os Irmãos Grimm, filme pelo qual merece ser torturado com uma pêra rectal*)

Good Bye, Lenin! (2003)

Da Alemanha de Wolfgang Becker chega-nos uma história contada de modo leve e suave de uns dos mais abruptos momentos da História da civilização ocidental dos últimos 50 anos. Uma narrativa intemporal de amor de filho pela sua frágil mãe. Uma viagem ao choque da união das irmãs repúblicas alemãs, visto pelo lado dos filhos bastardos. Banda sonora de antologia pela mão do hábil Yann Tiersen.

Jackie Brown (1997)

Por muito que os seus haters o desejem, Tarantino parece não saber fazer um filme mau. Mas Jackie Brown sofre do síndrome de expectativa que se sentia depois de Pulp Fiction. Ali entalado entre Pulp Fiction e Kill Bill, acaba por ser relegado para o esquecimento porque quando nos pedem para escolher filmes preferidos de Tarantino, não os podemos escolher todos. Ainda assim é um filme que revejo sempre com um carinho especial. It’s a motherfucker!

Eyes Wide Shut (1999)

Uma conjugação de factores digna do nascimento de um Messias pareceu juntar-se antes da estreia deste filme. O casal da moda do final dos anos 90 aparece na sua privacidade, guerras entre Kubrick e a censura pela ousadia e coragem com que nos prenda com a sua visão, tecnologia digital inovadora para nos privar de ver berlaitada de três em pipa e claro, a morte de Kubrick. Factores externos em demasia que ofuscaram por completo esta obra de arte. Do andamento à fotografia, passando pelos cenários, iluminação e o próprio som, tudo para dar um ar realista à temática das sociedades secretas. Ah, Nicole Kidman nua. É preciso dizer mais alguma coisa?

Big Fish (2003)

Com mais ou menos exagero, Tim Burton consegue esquematizar com alguma fidelidade o pai genérico, as suas histórias exageradas na nossa infância e o empenho em querer surpreender sempre os seus filhos. Não teve a aceitação comercial pretendida. Mas como tão bem sabemos isso não significa absolutamente nada. Uma assombrosa obra de arte que parece também ficar quase sempre de fora dos best of de Tim Burton. Uma bela recuperação do fiasco (esse sim) que foi o remake de Planet Of The Apes.

* – Todos aqueles que se interrogaram acerca da pêra rectal, let me google that for you: http://tinyurl.com/2bextfj

To Be Continued…

The Adventures of Baron Munchausen (1988)The Adventures of Baron Munchausen (1988)The Adventures of Baron Munchausen (1988)

8 Comments

  1. Gosto bastante desta iniciativa. De todos esses só não conheço o de Tarantino e o de Gilliam. Identifico-me especialmente com a escolha de EYES WIDE SHUT, mas BIG FISH é também uma grande escolha para a rubrica.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

  2. Concordo com o Big Fish e o God bye Lenine só!

    http://cinemaschallenge.blogspot.com/

  3. Só ainda nao vi o The Adventures of Baron Munchausen, que ja muito ouvi falar e estou mais ou menos bem familiarizado com a figura histórica. De resto, concordo muito com a lista. Sobretudo ali com o Big Fish que até poderá ser mesmo o melhor filme de Burton, mas que consegue ser tao injustamente ignorado.

  4. Sou eu a tua alma gêmea cinéfila! Eu AMO o Barão de Munchausen e digo-te mais: não há maior fã de Munchausen do que eu, tendo já visto4 versões para o cinema dessa fabulosa história (a de Gilliam, também na minha juventude; a alemã, dos anos 40, assombrosa; a de Karel Zeman, Baron Prasil; e uma curta-metragem de animação). Mas o meu fascínio começou mais cedo ainda, na infância com um livro que tinhamos cá em casa e que agora se encontra perdido que continha as famosas ilustrações de Doré!

  5. o big fish até tá na list do top 250 do imdb. mas, mesmo que alguns filmes não estejam assim tão esquecidos quanto isso, pelo menos é de concordar que não são assim tão recordados quanto mereciam. sugestões pá próxima: príncipe em nova iorque e a prequela com o dan akroyd

  6. A TVI sabe bem que a Aventura do Barão é de valor, tanto que no dia em que estreou, depois de um programinha de abertura com um quarto de hora, procedeu de imediato à transmissão dessa película, talvez para preparar o telejornal…

  7. Gostei muito do “Goodbye Lenine” mas não gostei do “Big Fish”.

  8. A foto escolhida para Eyes Wide Shut é sublime.
    Obrigado

Leave a Reply

© 2019 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: