Desde 24 de Junho de 2003

Once Upon a Time in Jerusalem

_1396688071

A moda cinematográfica do momento é a Bíblia. A Bíblia em 3D. A Bíblia em 3D com imenso CGI. E jovens semi-nuas, só para não alienar o público ateu, agnóstico, stoners, pedófilos, sodomitas e membros do clero em geral. O fabuloso “The Fist of Jesus”, filme já abordado por mim e por outros apóstolos em conversa casual de facebook, aproveita a onda e inicia um crowdfunding para tentar extender esta obra para um patamar de reconhecimento global em versão longa metragem sob o nome de “Once Upon a Time in Jerusalem”. Mas afinal que de que trata esta heresia do “Fist of Jesus”?

Depois da ressurreição de Lázaro, as coisa não correm como previsto. Lázaro está diferente, parece outro, com uma tendência fora do normal para dilacerar as gargantas dos amigos à dentada enquanto urra como um gorila no cio. Ora, esses amigos ficam aliviados porque não morrem. Só que não têm tempo de gritar milagre, uma vez que começam a vomitar sangue preto e os olhos reviram mostrando o demónio que há em cada um de nós, neste caso o deles. Aquilo que à partida parece uma amigável festa de amigos bêbedos sem roupa interior com uma inclinação para o homo erótico rapidamente se transforma numa pandemia zombie de larga escala. Só o filho de Deus é capaz de impedir este foco localizado de se alastrar a todo o próximo oriente. Munido das espinhas de um peixe espada, vai chacinando, decepando, esquartejando, esventrando e massacrando as criaturas das trevas até à vitória final. Kicking ass for the lord.

Ainda assim muito mais fiel às escrituras do que o novo Noé de Darren Aronofsky, dizem os entendidos. Ora, se quiserem investir num produto de sucesso dirijam-se ao kickstarter e comecem já a comprar em antemão os produtos que tornarão possível aquele que transformará no guilty pleasure número um na faculdade do Vaticano. Desta vez Jesus de caçadeira vai despachando legionários romanos, fugir de rúfias mutantes pós-apocalípticos em jeeps e de uma versão esverdeada de Hellboy. Já para não falar daquilo que me parecem ser Na’vi de metralhadora.

Só lhe vejo um defeito que é transversal a todas as produções no Kickstarter, o excesso de elementos enfiados no trailer para convencer os investidores. Em todo o caso, se investirem têm toda uma gama de packs, desde a garantia de entrar no reino dos céus, passando pelos habituais digipack e blurays, etc, a possibilidade de receber o VHS assinado por Jesus, o peixe espada, ou mesmo a piranha mecãnica. Se tiverem uns milhares em carteira podem ainda ter um anúncio publicitário feito pelo próprio Jesus a um produto à vossa escolha.

Não vos roubo mais tempo, fiquem com os habituais links e multimédia sortida.

Once Upon a Time in Jerusalem no Kickstarter

fist_of_jesus

fist-of-jesus

E já agora fica também a curta completa.

1 Comment

  1. His_dudeness

    BEM QUE MARADICE!!!!

Leave a Reply

© 2022 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: