CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

Back to the Future (1985)

Roads? Where we’re going, we don’t need roads.” seguido de um tema épico de Alan Silvestre, de arrepiar os pêlos do rego. É este o fim do primeiro episódio de Back to The Future, que na realidade é apenas o início de uma aventura Homérica, mais intrincada que filigrama minhota. Se esta não é a mais fantástica trilogia da história do cinema, qual será?

Um dia destes estava a ver uma discussão no Clerks 2 acerca da batalha das trilogias. Como se só houvesse duas no mundo: Star Wars e Lord of the Rings. E em quase todo o submundo geek por esse mundo fora as trilogias respeitadas como “a melhor” acabam por ser apenas essas. Mas na realidade o Regresso ao Futuro foi aquela que mais me fez vibrar, aquela que me apanhou na idade em que era mais impressionável. Os Star Wars originais são grande filmes, mas para falar verdade nunca os apanhei no cinema. Lord Of The Rings, nem me lembro bem dos filmes. Longos e aborrecidos. Nunca vi tanta gente a sair para fumar cigarros como nesses filmes. Não clicou.

Regresso ao Futuro, como era conhecido na altura em que ninguém conhecia títulos originais, foi um filme que me fez pensar, discutir, imaginar novos horizontes que nunca tinha ponderado anteriormente. Fiquei com vontade de andar de skate, com vontade de ter um blusão de penas sem mangas realmente volumoso, não o meu que parecia um colete de salvação vazio. Regresso ao Futuro também me fez ter vontade de tocar guitarra, mais ainda que os Anthrax, os Metallica ou os Iron Maiden.

Ainda hoje é um filme que cria discussões monumentais, questões filosóficas e científicas acerca de viagens no tempo e ainda há que procure provar plot holes, 25 anos depois. Impressionante para um filme dos anos 80. Até a questão do incesto é mais incómoda e obscura hoje em dia do que na altura.

A 2ª e 3ª parte também são grandes filmes. O terceiro com os cowboys não é assim tão fácil de engolir, mas ainda assim bom. Lembro-me que houve um intervalo de 6 0u 9 meses entre eles, e como a segunda parte tinha acabado em cliffhanger, era sá malta a roer as unhas e a olhar para o céu nas aulas de Ciências de Natureza a imaginar que aventuras nos iria trazer o nosso micro herói Marty McFly.

11 Comments

  1. Quanto a mim, Regresso ao Futuro e Indiana Jones sao as duas melhores triologias de sempre (Indiana Jones serão sempre só os tres antigos), mas de longe. Tambem gosto muito de Star Wars, mas já é uma cena diferente…sao filmes mais “fechados” digamos assim.
    Quanto aos Senhor dos Aneis, odeio. Puro e simplesmente. Gostei do primeiro (assim como quem agora gosta do Avatar), estranhei o segundo por ser mais do mesmo, e no terceiro já ia morrendo de tedio na ultima hora do filme, que é a pior e mais dolorosa hora de cinema de sempre, em que basicamente sao só despedidas, choraminguisses e amuos gays sem fim.
    Sinceramente até prefiro a triologia Matrix á de Senhor dos Aneis. E até sou capaz de entrar em terrenos mais pantanosos e perigosos e afirmar que as duas sequelas de Matrix sao dois dos filmes mais incompreendidos e injustiçados de sempre pelo publico, pois os tres filmes (embora o primeiro possa realmente ser considerado como um classico independentemente dos que se seguiram), a historia e o conceito de Matrix sao extremamente coerentes e bem pensados, ao contrario do que maior parte das pessoas dizem que o terceiro já foi totalmente jumping the shark e que nao faz sentido e tal. Mas bon, isto é so a minha opiniao.

  2. Uma saga que mudou o Cinema, literalmente. Tenho a colecção original e sempre adorei o McFly no entanto, o 3º capítulo é muito mais baixo em qualidade comparativamente aos dois primeiros…

    Abraço
    http://nekascw.blogspot.com/

  3. Totalmente de acordo. Lord of the Rings é em tudo sobrevalorizado. Já Star Wars não condeno a sua celebração embora o terceiro filme deixe um pouco a desejar.

    Abraço

  4. Consigo perceber o ódio que é nutrido pela trilogia do Lord of the Rings, contudo penso que facilmente toda a gente concorda que esses filmes são de longe o que melhor se fez na área da high fantasy (até diria da fantasia no geral caso excluisse o El labirinto del fauno e mais um ou outro que me esteja a escapar), nem que seja pelo facto de ter sido praticamente o único a tentar dar uma visão adulta e séria. Também compreendo quem ache o 3º filme demasiado longo e lento, mas nesse ponto o filme está a ser fiel ao livro (e fidelidade aos livros foi um dos pontos fortes da trilogia), e prefiro que o filme seja fiel do que um assassinio completo onde cagaram por completo no livro. Em resumo acho que os fãs dos livros têm tudo para gostar dos filmes, quanto ao pessoal que não é fã nem dos livros nem de fantasia no geral possivelmente vai achar os filmes uma granda seca.

  5. The Neverending Story, embora seja algo totalmente diferente e até, talvez, para publicos diferentes, quando a mim engole os tres LOTR logo nos primeiros 20 minutos de filme. E ainda por cima o filme nem duas horas dura. Já a sequela nao interessa muito lol…

  6. Já que falamos de fantasia, devo dizer que o “El Laberinto del fauno” é simplesmente imbatível. Apesar de haver fans que gostariam de ver as duas histórias em separado, eu acho perfeito. E não esqueçamos Willow, um eterno incompreendido. Pode não ter sido genial, mas também não era nenhuma desgraça. The Neverending Story, muito bom. Boas recordações, música inesquecível. Numa outra onda provavelmente sem possível comparação temos Beetlejuice e The Addams Family.

  7. Regresso ao futuro (ou De Volta para o Futuro, como é chamado no Brasil) marcou muito minha infância e adolescência. Lembro bem que o alugava na base de uma vez por semana, ainda na época do VHS. Mais recentemente reassisti a trilogia e descobri meu fascínio. Para mim, o futuro era dos carros voadores e eu sonhava em andar com meu skate voador…

    gostei muito de seu blog e o linkei no meu, aguardo sua visita. um abraço! davi

  8. Davi, falas aqui de um ponto muito importante, é que ainda hoje é um filme que se vê com o mesmo fascínio e entusiasmo. Apesar de concordar com o Filipe que o 3º não esteve à altura dos dois primeiros.

  9. Eu por acaso sempre achei o segundo (aquele em que ele vai mesmo para o futuro) o menos bom dos tres, embora ainda bom claro. nao sei porquê, mas sempre o achei um bocado “enfadonho” e parece-me que nao aproveitou como deveria o potencial do futuro.

  10. McFly! Mc Fly!??? Anybody home??? 🙂

  11. Lord of the rings a melhor trilogia de sempre

Leave a Reply

© 2019 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: