Desde 24 de Junho de 2003

I Love You, Man (2009)

iloveyouman

Antes de começar quero aqui cimentar alguns conceitos. Filme de gaja: é uma matriz única sob a qual milhares de filmes são produzidos. Um casal improvável apaixona-se e quando tudo parece correr bem a gaja descobre que ele usou um estratagema desonesto para a conquistar, separam-se, ele chora à chuva com uma balada de hardrock e depois tem que ir a correr para o aeroporto para a apanhar antes de ela embarcar num vôo para não mais voltar. Casamento. Buddy Movie: é um tipo de filme em que dois amigos fazem tropelias ao estilo Tom Sawyer século XXI (ou XX). Bromance: é uma mistura dos conceitos anteriores em que o conceito Buddy movie é aplicado à matriz Filme de gaja em que a suposta piada está na fina linha que separa a panasquice da profunda amizade…

Movendo-se nos terrenos descritos acima é de saudar a estratégia audaz dos produtores, mas para encaixar o filme nos valores americanos e levar multidões ao cinema é preciso ceder. E onde se cedeu foi nas coisas que poderiam ter piada. I Love You Man acaba por ser um filme de gaja, com todas as voltas e reviravoltas que as nossas esposas / namoradas / gajas que andamos a comer tanto gostam. Mas o problema é que eu não sou uma gaja e passei o filme todo à espera da parte realmente interessante, sempre à pensar que estavamos no aquecimento. Quando dei por mim já estavam na cena do aeroporto e eu aí perdi a esperança.

Sendo assim acaba por não ser um mau filme, mas é tépido demais para aquilo que pretendia e que esperava. As expectativas eram altas e saíram frustadas. Não chorei à chuva nem sequer fui a correr para outra sala de cinema à procura de um filme testosterónico que compensasse as horas perdidas a ver aquele romance masculino a meio caminho entre a amizade verdadeira e a sodomia. Simplesmente acho que é um filme que só poderá ser apreciado por quem tenha tido a mestruação nos últimos 30 dias…

2 Comments

  1. Joao Carvalhinho

    mmm achei esse comentário um pouco redutor… e quem já está na menopausa? não gostará ainda mais do dito filme?

  2. pedro

    Quem está na menopausa não está no público alvo. Uma mulher na menopausa já não tem as ilusões de felicidade eterna que um filme deste género cria. Porque ela sabe como é a vida real. 😉

Leave a Reply

© 2022 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: