Desde 24 de Junho de 2003

Tag: humor

The Visit (2015)

The Visit (2015)

Há cerca de duas dezenas de anos saiu uma NewsWeek cuja capa é hoje motivo de chacota em todo lado que se fala de cinema. Dizia “M. Night Shyamanigans: Next Spielberg”. É verdade, procurem no google. Hoje isto pode soar a exagero, mas na altura tinha algum fundamento. M. Night Shimantics tinha acabado de realizar Sixth Sense e meio mundo tremia orgasmicamente perante aquele fim. Uau, carago, U-A-U! Este homem estava preparado para tomar o planeta de assalto. Ainda realizou Unbreakable com algum fulgor e começou a perder gás com Signs. Toda a gente queria gostar daquele filme, mas era merda. Já o gajo vivia do twist. “Ai ó pá, o twist”. Depois saiu Village e por esta altura já toda a gente se preocupava mais em procurar o caralho do twist do que ver o filme com atenção. Aliás, Midnight Shynanigans é provavelmente o assassino do twist narrativo em cinema. Já parece mal dizer twist, parece uma artimanha manhosa como dream sequence ou deus ex-machina. Mas não é, o twist tem arte e se procurarem há belas lista de frondosos filmes com twist. Agora chamam-lhe “reveal” para não se confundirem com a escumalha dos twist. Ora, a carreira do nosso amigo indian-american haveria de ver dias terríveis. The Lady in the Water, The Happening, The Last Airbender e After Earth arrastaram-no para a lista dos “realizadores putéfia“, os chamados tarefeiros. Bem pagos, grandes orçamento, o habitual freakshow ambulante que é a promoção de blockbusters. Porém o nosso amiguinho castanho-claro acabava as noites a chorar em posição fetal. “Valha-me Shiva e Ganesha. Tanto talento desperdiçado, meus deuses!” pensava. E com razão. O controlo artístico era-lhe completamente removido. Muito glamour, é verdade. Mas os filmes eram hediondos e o seu rabo latejava constantemente pela sodomia corporativa de que padecia diariamente.

Continue reading

Coming to America (1988)

Numa altura em que o Ronald Reagen rotulava a União Soviética de “Evil Empire” e o planeta se precipitava ferozmente em direção ao apocalipse final, o mundo parecia mais entusiasmado com coisas realmente importantes, como a carreira de Eddie Murphy na pele do novo rei da comédia mundial ou a discutir qual dos membros dos Modern Talking era mais paneleiro.

Død snø (2009)

Zombies Nazis. O que é que neste conceito pode falhar? Nada, obviamente. Um país famoso pelo arenque, bacalhau e a fabulosa qualidade de vida que aparece sempre no telejornal a cada vez que se fala que Portugal é uma desgraça de país, seria a improvável pátria de um dos melhores filmes de zombies que vi ultimamente. Mas depois pensamos nas bandas de Black Metal satânico, nas taxas de suicídio e naquela gaja dos Abba* que nunca depilava os sovacos e tudo faz sentido.

Continue reading

Psychoville (For Local People)

psychoville

A violência doentia e a demência que vai muito além do moralmente aceitável é um terreno pródigo na comédia inglesa. Quem não se riu até todo o corpo doer com a mítica série “The League of Gentleman”, em que o ódio doentio, malevolência, irracionalidade extrema e mais vil crueldade nos faziam desejar que toda aquela gente vivesse para sempre na mais profunda miséria para bem dos nossos sábados à noite? Psychoville é a mais recente criação da dupla de League of Gentleman, desta vez com uma gorda cereja no topo do bolo: Dawn French.

Continue reading

© 2022 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑