CinemaXunga

Desde 24 de Junho de 2003

Os piores de 2012

big-baby-sad-face

2012 foi um ano normal, como todos os outros, carregado de cinema horrível nas nossas salas. Apesar da oblonga lista que tinha aqui à mão, consegui reduzir o “crème de la crème” da mais hedionda  ignomínia ao nosso bom gosto cinematográfico a 5 fétidos itens. Sem mais delongas nem insinuações sexuais (sob a forma de impropério gratuito ou história de contornos softcore) deixo-vos 5 filmes capazes de fazer murchar a mais viçosa flor.

05. The Five-Year Engagement

thefiveyearengagement

Haverá ainda espaço para filmes Apatow, sucedâneos de Apatow ou comédias protagonizadas por Jason Segel? Ultimamente tem sido este o local escolhido para toda a comédia ir morrer, uma enorme recicladora que transforma esperança, boa vontade e glória antiga em serradura monocromática inodora insípida unidimensional com o mesmo coeficiente de diversão de um genocídio racial.

04. Battleship

Brooklyn-Decker-in-Battleship-2012

Um filme baseado na batalha naval, com a Riahanna e em que a gaja mais inteligente tem o semblante intelectual de um penedo de basalto não pode nunca ser um bom ponto de partida para um filme. Que o diga a Alice!

03. Project X

Quando vi os cartazes no cinema em Coimbra pensei que seria um horrível pestilência que não duraria mais que uma semana em cena pois a  sua projecção teria o mesmo efeito nos cinéfilos que a arca da aliança teve nos nazis no final do Raiders of the Lost Ark. E mais uma vez pude comprovar que o preconceito cinematográfico é uma força em que devemos sempre confiar. Crítica completa.

02. Total Recall

O que Len Wiseman fez aqui foi absorver apenas que no original havia porrada, perseguições e uma ou outra explosão, construindo um dispendioso episódio de duas horas do Tom e Jerry onde de positivo apenas arranjou dois gloriosos rabos sem nem sequer os saber usar como mecanismo de “auxiliar de auto-fricção peniana”. Diluiu o filme original, cagou e mijou por Philip K. Dick abaixo e contribuiu para que se dê valor às grandes obras do passado em detrimento destas poias fumegantes que Hollywood agora parece defecar semanalmente. Crítica completa.

01. The Dark Knight Rises

The_Dark_Knight_Rises

Um horrível guião, plot holes a cada quarto de hora, a hiper realidade de Nolan mandada às urtigas, um vilão anedótico, a pior morte de um mau da fita na história da sétima arte e as mais imbecis cenas de acção alguma vez compiladas para um filme. Read all about it.

Ver também: Os melhores de 2012

3 Comments

  1. Até o spiderman que foi um filme mediocre me pareceu melhor que este batman.
    quanto à lista, não me pronuncio em relação ao project X porque nem me dei ao trabalho de ver mas os outros foram mesmo filmes que nem para papel higiénico serviam…

  2. Epa o Avengers devia estar na lista. É pior que todos eles.

  3. Não vi nenhum dos 5 filmes “galardoados”, mas estou chocado com a inclusão daquele (já me esqueci o nome) com a Emily Blunt. É que assim sem pensar muito vejo-lhe logo uma qualidade: esse regalo para os olhos chamado Emily Blunt, que faz qualquer enquadramento ganhar logo outra dimensão. Veja-se só o recente filme “Looper” e como todos os críticos são unânimes em dizer que o filme é bom até à chegada à quinta, e depois perde-se o fio à meada. Pudera, depois ficamos todos a olhar para a Emily Blunt, e nem nos lembramos mais da história. Como dizia um amigo meu “se as quintas portuguesas fossem assim, já todos tínhamos deixado a cidade, e a nossa agricultura dominava a Europa”. Por isso (e pela importação rápida de Emily Blunts a bem da economia) proponho a criação do conceito cinematográfico “efeito-Emily-Blunt” em que se dará sempre mais duas estrelas a qualquer filme só pela presença da senhorita (não sei se é casada, mas deixem-me acreditar que não). E garanto que esse não é o único efeito que ela causa em muitos dos espectadores.

    E acima de tudo… boas festas e um grande 2013. 🙂

Leave a Reply

© 2019 CinemaXunga

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: